10 de junho de 2009

Nada em concreto

Há tanta coisa que eu vos podia dizer... Sabem, começava para aqui a falar, ia por um caminho ou outro. Riamos-nos todos muito, às vezes. Outra vezes ficavamos sossegados a ouvir o silêncio e a pensar. Sabem o que é isso de pensar. Requer tanto tempo... Tanta e talvez mais energia do que talvez viver. Tenho sono sabem? Não consigo dormir mais do que a noite e isso às vezes chateia-me. Nem sempre, porque às vezes preciso de tempo, e então dormir seria desperdiçar esse tempo. Mas acontece que há as outras vezes que tenho tempo, e por isso podia dormir. E é quase sempre nessas alturas que não consigo. Não que esteja necessariamente cansada, a bem dizer da verdade, que tenho eu feito nos ultimos quatro dias? Absolutamente nada. Mas gostava de dormir uma noite seguida, até horas tardias. Coisa que não acontece. Tudo bem, não me importa de ficar acordada enquanto há luz lá fora. O problema é quando começa a escurecer... Entendem? Provavelmente não. Não tem muito sentido tudo isto. Mas que mais hei-de eu vos dizer?

Daqui a menos de um mês tenho 24 anos de vida vivida. Dizem... Eu não sinto metade deles. Peço desculpa, mas só sinto aqueles dias que me dão vontade de rir. Sabem? E aqueles dias que me fazem sentir "borboletas no estômago". Os outros passaram-me ao lado. Mas sabem, isso é mentira. Se ao menos me tivessem passado ao lado, mas nem isso. Mas sinceramente, isso também agora não é para aqui chamado. Sinto falta das coisas novas. De pessoas novas. Não que esteja cansada das "velhas" (não de todas, vá) mas tenho saudades das novas. Aquelas em que vêm prontas para receber o pouco que eu tenho para dar. Porque depois acaba-se. E fica aquele vazio. Só meu.

Mas que interessa tudo isso? Lá fora o dia espera-me. Vou atrás dele. Do dia, portanto.

4 comentários:

Ana disse...

Entendo tão bem as tuas palavras...Eu também não consigo dormir por vezes, parece que a noite me vem perturbar o sono...Não sei o que se passa entre eles.
E também te entendo quanto às pessoas novas. E quem diz pessoas diz sensações, momentos e vivências...

I believe disse...

Concordo plenamente com ambas suas doidas.Mas de momento n estou a dormir por outro problema...Intestinal..Ahahahh pois é.Loool

_Purple Wings_ disse...

daqui a poucos dias tmb terei 24 e acho que não fiz nem metade do que ja deveria ter feito com esta idade... velha para umas coisas, nova para outras, é de facto estranho.

Mas mais estranho ainda é quando vemos pessoas que nos eram tao queridas e agora nos viram a cara!Isso é que é estranho!e é logo aos pares que é para ser ainda melhor! lololol...

*manda-as à merda!*

******************************

L.A. disse...

"Sinto falta das coisas novas. De pessoas novas. Não que esteja cansada das "velhas" (não de todas, vá) mas tenho saudades das novas. Aquelas em que vêm prontas para receber o pouco que eu tenho para dar."

Faz falta mudar e sair da rotina, daquilo que conhecemos todos os dias. A emoção da novidade, o nervoso miudinho do desconhecido...

Pessoas novas é um óptimo estimulante :)

PS. tb gostei do teu blog =)*