31 de março de 2008

Há rebeldias que realmente...

Em dia de recordações, porque há sempre coisas a recordar que nos fazem sorrir, recordei-me (recordamos-nos) da primeira vez (e a única a bem ver) que fomos parar ao concelho executivo. Sim, eu já lá tive. Com quem? Com a minha querida amiga C. (fica C. porque ainda tenho medo que nos venham buscar). Ora e porquê?– perguntam vocês que há muito tempo que não perguntavam nada - , eu digo-vos.

Mas vocês continuam, “andaram à porrada com alguma professora por causa de um tlm?” Não. “Atiraram com mesas de um lado para o outro?” Não. “Incendiaram alguma coisa numa sala de aulas?” Não. Podem continuar uma vida toda a lançar hipóteses que é provável que nunca descubram. Assim, eu poupo-vos o trabalho e vou contar. Juro que vou. E é agora. Lá vou eu, “oh p’a mim”.

Ora bem, a situação ocorreu no meu 12º ano na Escola Secundária de Odivelas, pena não me lembrar do nome dos intervenientes. Em primeiro lugar é importante referenciar uma nota : naquela altura era obrigatório apresentar o cartão da escola sempre que queríamos entrar na mesma.

Num certo intervalo de uma aula de duas horas (provavelmente naqueles intervalos maiorzitos) eu e as minhas colegas resolvemos ir lanchar a um café perto da escola. Fomos, quando voltamos na pressa de irmos para aula criou-se o problema. A minha querida amiga C. não tinha o dito cartão. Rapidamente encontramos uma solução, entravamos e uma de nós (neste caso, eu) passava o seu cartão pelas grades à C. e ela quando entrasse mostrava de relance e ninguém percebia, estava feito e podíamos ir sossegadas para a AULA. (acho importante realçar que a única coisa que queríamos de facto era ir para a aula, não queríamos ir arruinar nada nem ninguém, queríamos simplesmente ir para a aula, aprender coisas já que era para isso que andávamos na escola). Nós, e a nossa rebeldia!


Pois bem, a situação não correu bem. A C. foi apanhada, confiscaram-me o cartão e não a deixaram entrar. “Oh senhor mas nós só queremos ir para a aula, vá lá, deixa a rapariga entrar, por favor!” . Mas o senhor tinha a sua função e impedir uma aluna de ir à aulas fazia parte das suas funções. Pois bem, “a professor que venha cá dizer-me que a conhece e que eu a posso deixar entrar e eu deixo!” . Não pensem que ele não conhecia a C., porque naturalmente conhecia bem a cara dela e sabia que ela estudava ali. Lá fomos nós “oh senhora professora ai ai que não deixam a C. entrar na escola, tem de fazer alguma coisa” a senhora professora indignada pelo displante de uma aluna querer entrar na escola disse logo “não tenho nada a ver com isso”. Bom, a coisa lá se resolveu não sei bem como e a C. conseguiu entrar na escola e ir à aula, claro que quando entrou na sala a professora olhou para ela com o maior desprezo no mundo e acho natural, há atitudes que realmente merecem desprezo, e essa está no topo da lista. Uma pessoa a querer ir a assistir a uma aula. Palavra de honra. Adiante.

Não pensem que a história acaba aqui, não... estávamos nós, muito sossegadas na dita aula quando entra por ali a dentro alguém (não me recordo se uma auxiliar de educação ou uma das senhoras do concelho) e chama-nos para ir ao dito concelho. E lá fomos nós, muito aflitas com a nossa rebeldia, “ai ai e agora o que nos vai acontecer?”. Lá fomos, sentaram-nos numa sala com mais umas quantas senhoras do concelho (não me lembro quantas mas sei que eram algumas) e meus amigos, o sermão que nos deram, que isso não se fazia e mais não sei quê e “agora vamos ficar-lhe com o cartão que é para aprender” e eu “mas então assim como é que eu entro na escola meu Deus?”.Um horror! Acho que nunca me devo ter sentido tão criminosa. Nós só dizíamos “mas nós só queríamos ir à aula, não foi por mal”. Por fim, lá me devolveram o cartão e nos deixaram ir, certamente que devemos ter ficado no livro negro mas conseguimos continuar a ir às aulas!

Ora, tudo bem, tentamos enganar o senhor do portão para entrar na escola, mas vá lá, a única coisa que queríamos era ir à aula, tanto que até foi lá que nos foram buscar para ir ao concelho. Justifica-se? Hoje em dia o mundo está como está, alunos que agridem os professores por causa de telemóveis, só não passam impunes porque a história sai para praça pública. No meu tempo, a minha maior rebeldia foi ajudar uma amiga para poder ir à sua aula. Há coisas no mundo que fazem muito pouco sentido. Mas, C. por ti, seria assim, rebelde a esse ponto, o resto da minha vida! Desde que sejas uma pessoa formada, é tudo o que quero! Que me levem ao concelho, confiscem o cartão, me levem para a prisão, nas trevas nunca hás-de ficar! Eheh =)

6 comentários:

Anónimo disse...

Só me dá vontade de me por a divagar...o k nos teria sido feito se tivessemos sido apanhadas com o telemovel?! Ou a espancar violentamente a pobre da professora de portugues? Ou a pular em cima das mesas e a atirar objectos contra a parede? Provavelmente não estaria aki...estaria na prisao pa menores...O k sei, é k gostaria mt de rever o dito homemzinho da entrada...mas ja não deve la estar, duvido k agr agarrasse alguem sem ou com cartao, poix ja não ha cartoes, não ha respeito, kerem la saber seker pela preocupaçao de voltar a entrar...agr so se preocupam em esconder bem a navalha...secalhar levou com ela!Coitado...traido pela ironia da vida...
Bom, foi de facto a nossa rebeldia, agora so me resta admirar com alguma curiosidade pela mudança de estatutos!
P.s: nnc mais deixei de mostrar cartoes...k grande liçao de vida...ai ai...pobres coitados...deviam ter estado mais preocupados em receber aulas de defesa pexoal que agr bem precisam!
Atenciosamente, minha krida, C.

I'm a Saint! disse...

Ahah! adorei o texto, a tua ironia está muito fixe. Acho que tentar ajudar uma colega a ir à aula é pior que arrancar o telemóvel à professora e andar a empurrá-la pela sala.
As coisas mudam, nem sempre para melhor. Agora faz se o que quer nas aulas! Os pais deviam ter mais atenção e os professores mais firmeza!

Já foste ao executivo!

*alma de poderosa* disse...

realmente ele ha coisas k n tem jeiteira nenhuma pah!!!
entao uma pessoa ker ir tranquilament para a sua aulinha e e acusada k krer fzr mal a escola inteira praticamente..!jasus!!!
n meu tempo havia miudos k mandavam com os puxadores das portas aos stores..e olha pah..nk apareci n youtube..sou uma triste!
bjooooo

perdida disse...

Obrigada =) *

_Purple Wings_ disse...

ahahahaha....isto há coisas...aquela escola era o máximo né? Vá se lá percber agora, pk e´k a rapariga keria ir às aulas! disparate!nao vai nada!nao entra era o k faltava!
Existem tao bons moemntos, A`s vezes aqueles péssimos k no dia aseguir ja nos tamos a rir tanto do ridiculo k foi;esses tmb sao bons. Eu tenho muitos bons moemntos, e maus. mas fiquemo-nos pelos bons. Então até ao 9º ano, o s bons momentos que tivémos...ai tanta cosia k podia ser dita, recordada e k daria tanta gargalhada... "alguém quer bolachas?" dizia o outro aos berros no meio do metro sentado nuam geleira; "agora vamos todos jogar volei" diziamos todos quando nao havia aula; "é uma pizza e uma sandes de atum" pediamos nós nos almoços que eram a loucura! "bora jogar matrecos, 3 horas seguidas" e iamos!Doidos! "então viram ontem o jogo do benfica?e o big brother?" dizia a nossa querida prof k As vezes até se esquecia de dar aula....tanta tanta coisa....recordaçoes, tao boas!

***************************

perdida disse...

Ai miga, que bem me soube ler este comentário.. esses provavelmente os melhores anos da nossa vida (até agora).. Pela simplicidade das preocupações.. Pelos sorrisos e divertimentos.. Os almoços..os cachorros lembras-te? eram simples mas gostosos! e os cachorros em minha casa.. Essa do voley não me lembro tão bem, mas dos matrecos sim, sem dúvida.. E as rivalidades com as outras turmas..aquelas 3 miúdas irritantes, lembras-te? Raios! E esta:

Professor de Visual :
-Menina A.C. vá fazer o trabalho com a M.
A.C:
-Oh professor não posso, ela não fala comigo!

lol esta não te lembras, mas a mim ficou-me, e sorrio sempre que me lembro..
A professora que apesar de se esquecer por vezes de dar aula, é certamente a melhor que alguma vez tivemos. E as gomas do Sr. Chico?
Tanta coisa...

Ficaram as recordações, e Tu. =) **