20 de novembro de 2008

Às vezes....

Às vezes, sem que nada o fizesse prever, uma vontade enorme de desaparecer. De não estar em lado nenhum, esquecer, mas acima de tudo, ser esquecida. Deixar de pertencer, que deixassem de sentir a sua falta. Que não fizessem perguntas. Que não quisessem saber onde está, como está, e quando aquele programa combinado.

Às vezes, sem mais nem menos, a vontade de se perder no meio da multidão. Não ter presente, não ter passado. Não ser ninguém.

Às vezes, sem motivo aparente, uma tristeza tão grande, tão grande, que o coração parece que deixa de existir.

2 comentários:

I'm a Saint! disse...

A vontade de percorrer uma praia deserta num dia de inverno com o sol a bater na cara. De não sentir, estar dormente. E por fim, sorrir.

*alma de poderosa* disse...

pessimismo a mais ..e xato k assim seja!