26 de abril de 2009

Abram as cortinas...

Nesta minha vida, tudo é feito de esperas. Espero sempre. Espero tudo. Espero mais, muitas vezes. Se me foi dada alguma coisa à nascença, além de oportunidade de viver, foi paciência. Isso, felizmente (ou não tanto) não me falta. E a espera contínua. Permanece. Por este ou aquele motivo. Mais uma vez. Quem me dera que fosse a última vez.

Que comece então.

5 comentários:

Ela disse...

E na minha vida é assim também.. e eu achava que não tinha paciência... mas a cada dia, ou situação vejo que posso dizer que paciência é uma de minhas virtudes, prefiria em alguns momentos não tê-la pra desistir de esperar.
beijinhos

_Purple Wings_ disse...

Eu gosto quando as cortinas se abrem. Sejam as de casa, das janelas e se vê um novo dia ou uma nova noite ou as de um palco esteja uma plateia cheia ou vazia, o que importa é que estou lá. Gosto de pensar que é mais uma oportunidade para um novo dia, para uma nova representação (mesmo quando as cortinas sao imaginarias). gosto de pensar que tudo vai correr bem, vai ser aquilo que queremos, mesmo que saibamos que mais tarde ou mais cedo o dia será amargo, talvez. O que importa é que tentámos e que de nossa parte sabemos que fizemos tudo o que havia para fazer.

*********************

I believe disse...

Bem, concordo com a Purple, tds os dias são uma nova oportunidade, cm uma cortina...Qt a Ela, ñ devemos desistir...E aprende-se a cada dia a ter mais paciencia, o q nos dápor vezes mais sabedoria, mais senso comum, da vida...***

Maria Vinagre disse...

Como eu subscrevo as tuas palavras...

Ana disse...

Andas muito inspirada...tenho andado a perder umas coisinhas!

Diz-me que coisinhas é que tinhas para mim no blogue?

Eu tenho andado atarefada e há mais de uma semana que não sabia o que era estar ao pc!!! :S