9 de dezembro de 2008

Amália, o Filme!


Vi a apresentação uma semana antes da estreia e fiquei com vontade de ver. Pareceu-me um filme muito bem realizado, ao nível internacional, como aliás acredito que seja o caminho dos nossos filmes nos próximos tempos.

Fui ver. Numa 6a à noite. Julguei que ia encontrar a sala de cinema vazia. Qual não é o meu espanto quando vejo que não. A sala foi enchendo e nos entretantos as luzes apagaram-se e o filme começou. De início aquela sensação que o fado me causa, aquela sensação nem sei bem de quê. Até ao fim, a mesma sensação. Até ao fim, os momentos em que me ri, as lágrimas que me surpreenderam. E aquela sensação que o fado me deixa, nem sei bem de quê. Gostei. Gostei do filme. Gostei da Amália, aquela que ali vi. Não sei se o filme é real, só sei que gostei.


"Foi por vontade de Deus
que eu vivo nesta ansiedade.
Que todos os ais são meus,
Que é toda a minha saudade.
Foi por vontade de Deus.

Que estranha forma de vida
tem este meu coração:
vive de forma perdida;
Quem lhe daria o condão?
Que estranha forma de vida.

Coração independente,
coração que não comando:
vive perdido entre a gente,
teimosamente sangrando,
coração independente.

Eu não te acompanho mais:
para, deixa de bater.
Se não sabes aonde vais,
porque teimas em correr,
eu não te acompanho mais."

Amália Rodrigues

No fundo, este fado diz tudo.

3 comentários:

_Purple Wings_ disse...

"Quando eu era pequenina...quando era pequenina..." gosto muito desta, e de outras tantas. Também partilho desse gosto plo fado que provoca nao sei bem o quê. pra semana vou ve-lo! =D

**************************

I'm a Saint! disse...

Tenho que ir ver! Estou a viver na ansiedade! =)

*alma de poderosa* disse...

deverá ser um filme giro embora nao tenha gd admiraão pela senhora em si..mas n deixara de ser interessante por iss!
e sbias k th amalia a soar la por casa?? a aparalhegame um dia lembrou-se de engolir um cd da Sra e até hj s a ligar ele toca..mas nk mais o vi!loool