11 de dezembro de 2008

Relativamente ao post anterior....

Tenho pensado para mim que a expressão “Não tenho dinheiro nem para mandar cantar um cego” é um quanto ao quanto esquisita. Se não vejamos, ou vejo eu, porque só posso falar por mim (atenção, esta expressão “se não vejamos” não foi aqui enquadrada propositadamente para fazer um trocadilho), quando vejo um cego não sinto uma vontade imensa de o mandar cantar. Vocês sentem? É que nem se tiver a carteira cheia de dinheiro, eu não me vou chegar ao pé do senhor (a) cego (a), “olhe, cante!”. Não, eu não sou de mandar nas pessoas. Julgo que, nem se visse um cantor espectacular, sei lá, tipo a Amália Rodrigues, eu ia mandar a senhora cantar. É que não ia. Porque raio havia de mandar cantar os cegos? E porquê os cegos? Todos os cegos têm uma voz espectacular é? Nunca conheci os cegos por serem grandes cantores…ainda se fosse um cego especifico,

“não tens dinheiro nem para mandar cantar O cego”

“que cego?”

“aquele cego que canta muito bem, tem uma voz tão bonita”

“é pá pois não, estou tramada, esse cego não canta por menos de 5 tostões”

Acho que assim o diálogo tinha mais sentido, mas ainda assim, porquê que o cego especifico havia de vender a sua voz a troco de dinheiro a uma pessoa qualquer que lhe mandasse? Acho que é um bocado estar a querer ofender os cegos, os cegos não são prostitutas! Não há respeito é o que é, depois queixam-se que o mundo não anda para a frente, e a crise e as pessoas que morrem, e não sei quê. Não têm respeito!

2 comentários:

*alma de poderosa* disse...

eu tb sp axei essa frase um tanto ou kt peculiar..mas as vzs penso que não será em honra do Stevie Wonder ou do Ray Charles...td uma duvida k s impoe!

I'm a Saint! disse...

LOL, parece-me um dejá vu dos teus posts anteriores. Não que te estejas a repetir, mas finalmente pude reler algo engraçado. Gosto muito das tuas análisas sintáticas!